sexta-feira, 3 de abril de 2009

Lançado programa para capacitar técnicos em bem-estar animal

Profissionais de abatedouros brasileiros serão treinados em práticas de bem-estar animal por meio do Programa Nacional de Abate Humanitário (Steps) lançado, nesta quinta-feira (2), em Brasília,


pelo secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SDA/Mapa), Inácio Kroetz. O diretor da Sociedade Mundial de Proteção Animal (WSPA) no Brasil, Antônio Augusto Silva, divulgou a pesquisa Eurobarômetro, da Diretoria de Saúde e Consumo da Comissão Europeia, sobre a percepção dos consumidores em relação ao bem-estar animal.
O estudo mostra, numa avaliação de zero a dez por cento, os níveis de preocupação da população europeia com o bem-estar animal. Segundo o diretor, mais da metade da população acredita que o animal que será consumido deve ser criado dentro das normas de bem-estar. "Em todos os países da União Europeia, percebe-se que o consumidor está cada vez mais preocupado com a forma como o animal para consumo é criado", conta.

As principais ações do Mapa para propagar as práticas de bem-estar animal em propriedades e estabelecimentos brasileiros e a Instrução Normativa n 56, de novembro de 2008, que recomenda boas práticas de bem estar-animal também, foram apresentadas durante o lançamento.

Programa - O Programa Nacional de Abate Humanitário (STEPS) é resultado do termo de cooperação assinado pelo Mapa e a WSPA, no começo do ano passado. O treinamento, destinado a fiscais agropecuários e profissionais de controle de qualidade, abordará temas como condição física do animal, local do abate, modelo de área para descanso e os efeitos do estresse na qualidade da carne, todos em conformidade com as exigências da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), da União Europeia e de outros países importadores da carne brasileira. As informações partem da Assessoria de Imprensa do Mapa.

SAFRAS (02) -
Ultimo Segundo -


2 comentários:

Ricardo Imóveis disse...

os animais foram criados por Deus para serem livres e não para servirem ao homem como escravos ou alimento.
Abater animais é assassinato , e alimentar-se de seus corpos é imoral " assassinato é sempre assassinato e não existe de forma em que o assassinado seja benevolente. A única coisa importante para os mandantes de tamanha barbárie são os lucros sobre a vida das suas vítimas dóceis e inocentes.... Sou radicalmente contra a pecuária e sinceramente desejo a todos exploradores de animais que reencarnem boi , porco etc.

Gisele disse...

Prezados Senhores,

sou responsável pelo controle de mídia da WSPA Brasil - World Society for the Protection of Animals - e gostaria de saber se vocês teriam como nos fornecer a média de visitantes do site por dia ou por mês. Essa informação seria incluída no controle que fazemos através do clipping para saber em que mídias foram publicadas matérias sobre a WSPA.


Agradeço desde já a sua atenção.



Atenciosamente.

Gisele Ramado / Comunicação
WSPA - Sociedade Mundial de Proteção Animal
www.wspabrasil.org