segunda-feira, 20 de abril de 2009

LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA

Profissionais da Saúde
Transparências
Elaborado por Claudia Antonia Ussui
Vera Lúcia Fonseca de Camargo Neves


Definição: A Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) , também conhecida com os nomes de ferida brava ou úlcera de Bauru, é uma doença primariamente zoonótica, causada por diversos parasitas do gênero Leishmania, envolvendo uma grande variedade de mamíferos silvestres, reservatórios do parasita, transmitida por diferentes insetos vetores da família Psychodidae, subfamília Phlebotaminae.

Histórico:

* 1885 - As primeiras suspeitas sobre a ocorrência da doença nas Américas , época em que já se registravam casos no Brasil.
* 1909 - Encontro por Lindenberg, de leishmanias em úlceras cutâneas de pacientes no Estado de São Paulo.
* 1911 - Splendore, diagnosticou forma mucosa da doença .
-Gaspar Vianna propôs o nome de Leishmania(Vianna)brasiliense.
* 1922 - Aragão, demonstrou pela primeira vez o papel do flebotomíneo na transmissão da LTA
* 1939/1940 Pessôa descreve a LTA como doença profissional da margem de mata.
* 1958 - Forattini, encontrou roedores silvestres parasitados, em áreas florestais do Estado de São Paulo.
* 1993 - Organização Mundial de Saúde, considera as Leishmanioses como a 2ª doença causada por protozoários de importância em saúde pública.

Agente etiológico:

* Leishmania (Vianna) guyanensis - Floch, 1954, responsável pela forma cutânea difusa da leishmaniose.
* Leishmania (Leishmania) amazonensis - Lainson e Shaw, 1972, responsável pela forma clínica cutânea, porém alguns casos podem desenvolver a forma clínica difusa e incurável da doença; em casos mais avançados pode haver o comprometimento nasofaríngeo.
* Leishmania (Vianna) braziliensis, Vianna, 1911, responsável pela forma cutâneo-mucosa. No Estado de São Paulo é a espécie incriminada como o agente etiológico da doença, principalmente, da forma cutânea. A forma clínica mucosa é detectada em apenas 3 a 5% dos casos de LTA.

Vetores: Os vetores da LTA são dípteros da família Psychodidae denominados flebotomíneos, também conhecidos como: Cangalha, Cangalhinha, mosquito-palha, birigui, tatuíra, etc.
Características:
- são menores que os pernilongos comuns;
- apresentam-se muito pilosos e de coloração clara (cor de palha ou castanhos claros);
- facilmente reconhecidos pela atitude que adotam quando pousam, pois as asas permanecem erectas e entreabertas;
- as fêmeas exercem hematofagia, preferencialmente, no horário noturno a partir das 20:00 horas.

Biologia e comportamento:

Biologia

2 comentários:

Vanbeijos!!!! disse...

olá. estou com uma cadelinha que parece estar com leishmaniose. Gostaria muito de poder tratar dela, afinal, não concordo com a eutanásia, ou melhor, assassinato de cães, até mesmo pq, ela está aparentemente bem, a doença não se manifestou e é uma grande violência sacrificar um animal assim. Como posso adquirir o FitoPlus? PS, aguardo resposta urgente. Vanessa

Vanbeijos!!!! disse...

como posso adquirir o fitoplus? tenho urgencia em cuidar de minha cadelinha. por favor, aguardo resposta com ansiedade. grata. vanessa