segunda-feira, 1 de março de 2010

Petição PUNIÇÃO MÁXIMA - ATROCIDADE CONTRA UM CÃO PIT BULL

ATROCIDADE CONTRA UM CÃO PIT BULL - PEDIMOS PUNIÇÃO MÁXIMA - São Paulo 4.450 assinaturas em 01.03.2010



Para:Ministério Público de Estado de São Paulo / e / Secretaria de Estado dos Negócios da Segurança PúblicaAo Ministério Público de Estado de São Paulo
Excelentíssimo Senhor Procurador Geral de Justiça e,

À Secretaria de Estado dos Negócios da Segurança Pública
Excelentíssimo Senhor Secretário da Segurança Pública

ATROCIDADE CONTRA UM CÃO PIT BULL - PEDIMOS PUNIÇÃO MÁXIMA

A Ong GAAR - Grupo de Apoio ao Animal de Rua - Campinas/SP deseja notificar um acontecimento hediondo com um cão que morreu no dia 22/02/2010 no Centro de Controle de Zoonose (CCZ), nesta cidade devido a graves maus tratos, e por isso pedimos o cumprimento da lei Lei Federal 9.605 de 1998 - artigo 32 e a punição máxima ao criminoso.
No dia 22/02/2010, na cidade de Campinas - SP, um motoqueiro arrastou com sua moto um cachorro da raça pit bul. O animal foi abandonado por volta das 9h sobre a passarela de pedestres no Km 105 da Via Anhanguera, na altura do bairro Nova Aparecida. A cena foi testemunhada por pessoas que trabalham na região e por outras que passavam pelo local. O motociclista foi puxando o cachorro e parou em frente ao posto de gasolina. O animal tinha ferimentos nas patas, unhas, coxas, cauda e região abdominal, estava ofegante e espumava pela boca, muito cansado, tentou se deitar, mas o motoqueiro não deixou e o arrastou até a passarela, lá, ele ficou cerca de 30 minutos até a chegada do resgate do CCZ. Perguntado porque ele estava tomando aquela atitude, disse que tinha sido pago pelo dono do animal para se livrar dele. Segundo a veterinária, do CCZ, Dra. Marisa Denardi, o animal chegou debilitado, com as mucosas e a língua roxa, com dificuldade para respirar e a temperatura do corpo muito elevada, morrendo de hemorragia pulmonar devido ao esforço excessivo.
Nenhum ser humano pode aceitar tamanha crueldade e todos os protetores e cidadãos desta cidade pedem que sejam averiguados e punidos os responsáveis pelo assassinato cruel desse cão com o máximo rigor previsto na LEI FEDERAL de crimes ambientais 9.605 ART. 32. Entendemos que, se casos como este continuam acontecendo é porque os criminosos anteriores não foram punidos. A omissão é cúmplice da violência e alimento da crueldade.

Rosana Ocampos - Presidente
GAAR - Campinas
Grupo de Apoio ao Animal de Rua
gaarcampinas-subscribe@yahoogrupos.com.br




Os signatários

Grupo de Apoio ao Animal de Rua - Campinas SP.

Um comentário:

JAMES PIZARRO disse...

Concordo em gênero, número e grau e faço idêntica campanha em meu blog www.antesqueanaturezamorra.blogspot.com
Abraço fraterno !

James Pizarro